Um em cada 4 veículos não faz vistoria há pelo menos dez anos

setembro 24, 2018 por
Filed under: Cartório na Barra da Tijuca, Cartório no Centro RJ 

Um em cada 4 veículos não faz vistoria há pelo menos dez anos

vistoriadetran

Debaixo da marquise do Detran-RJ, no Centro, um carro que não faz vistoria há 12 anos desafia a lei. A cena é um retrato da impunidade que ronda as ruas do Estado do Rio de Janeiro. Dos 7,1 milhões de veículos cadastrados na base do órgão estadual de trânsito, 1,8 milhão não faz o licenciamento há dez anos ou mais.

Os dados, obtidos via Lei de Acesso à Informação, incluem um número não estimado de veículos que estão fora de circulação, seja por estarem parados na garagem ou por terem virado sucata. Mas a facilidade de flagrar irregularidades mostra que o caso citado no início desta reportagem não é exceção.

Na semana passada, em menos de três horas, o EXTRA flagrou dois veículos com o licenciamento atrasado há 22 anos. Um deles era uma Kombi, que circulava na Vila Leopoldina, em Duque de Caxias, com o retrovisor ameaçando cair a cada solavanco, os pneus carecas e apenas um farol funcionando. O outro, um Kadett abandonado em Bento Ribeiro, na Zona Norte do Rio. Em Madureira, uma Brasília ainda exibia a placa amarela com duas letras, modelo que deixou de ser usado em 1990.

Especialistas alertam para os riscos de haver tantos veículos trafegando ao largo da lei.

— O brasileiro tem o péssimo hábito de só trocar o pneu do carro ou verificar os freios antes da vistoria. Quando um proprietário evita fazer a vistoria, o que dirá da manutenção preventiva desse carro ? Do ponto de vista da segurança viária, é temerário — afirma o gerente técnico do Observatório Nacional de Segurança Viária, Renato Campestrini.

A engenheira de tráfego Eva Vider, da Escola Politécnica da UFRJ, explica que também pode haver consequências para o trânsito.

— O carro velho enguiça, quebra e atrapalha o trânsito. Veículos sem manutenção também podem causar acidentes se o veículo perder o freio ou, por exemplo, se o para-brisa não estiver funcionando direito em um dia chuvoso. É fundamental aumentar a fiscalização para que casos como esse sejam evitados — diz.

O problema também tem desdobramentos econômicos. Conduzir veículo que não esteja registrado e devidamente licenciado é infração gravíssima, com multa de R$ 293,47. Por causa da fiscalização falha, porém, o número de multas ainda é considerado baixo. No primeiro semestre deste ano, foram 66.465 infrações do tipo no estado.

O Detran-RJ informou, em nota, que a fiscalização é feita por ele, além de Polícia Militar, Detro, Polícia Rodoviária Federal e pelas prefeituras, quando possuem convênio com o órgão.

Já a Polícia Militar afirma que realiza operações regulares e respeita mapeamentos específicos e estratégicos para a verificação da documentação de veículos.

Fonte : Jornal Extra

Comentários