Número de inativos cresce 25% em intervalo de 5 anos

novembro 14, 2018 por · Comments
Filed under: Cartório na Barra da Tijuca, Cartório no Centro RJ 

Número de inativos cresce 25% em intervalo de 5 anos

Um novo relatório sobre a situação fiscal de estados e municípios, divulgado ontem pelo Tesouro, reforçou o argumento de quem defende a urgência da reforma da Previdência. Segundo o boletim, a maior parte dos governos regionais aumentou de forma expressiva seus gastos com inativos entre 2012 e 2017. Essas despesas avançaram sobre as receitas, gerando rombos fiscais crescentes.

O total de servidores inativos cresceu, em média, 25% de 2012 a 2017. De acordo com o relatório, “exercício de 2017 apresentou crescimento real da despesa bruta com pessoal para a maioria dos entes, impulsionado pela elevação do gasto com inativos. O caráter rígido dessa despesa, somado ao agravamento da situação previdenciária, dificulta a contenção das despesas para aqueles estados que já destinam boa parte de sua arrecadação para o pagamento de salários ou aposentadorias”.

O boletim destaca que 14 estados apresentam comprometimento de suas receitas correntes líquidas com despesas de pessoal acima de 60%, que é o limite previsto na Lei de Responsabilidade Fiscal. Entre eles estão Rio de Janeiro, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul e Santa Catarina. O déficit previdenciário dos estados, de acordo com o documento do Tesouro, é de R$ 93,397 bilhões. Deste total, R$ 70 bilhões se referem ao regime dos servidores civis, e R$ 24,35 bilhões, ao dos militares.

Fonte : Jornal Extra

Corrida da aposentadoria

Corrida da aposentadoria

aposentadorianumeros

Em meio às discussões sobre mudanças na Previdência, servidores do Rio de Janeiro correram para se aposentar no ano passado.

Dados do Tribunal de Contas do município obtidos com exclusividade pela VEJA RIO indicam que 3911 funcionários da administração direta – sem incluir autarquias e empresas municipais – garantiram o benefício entre janeiro e dezembro do ano passado.

O número é 43 % maior que a média dos últimos nove anos. Em agosto de 2017, a quantidade já superava a de todos os pensionistas de 2016.

O aumento do contingente de inativos, explica o especialista em Previdência, Leonardo Rolim, é o principal motivo das graves dificuldades econômicas enfrentadas por estados e municípios.

 

Fonte : Veja Rio